• contato@igats.com.br
  • 11 3681.0360
Oficineiro: Nitiren Queiroz

Leitura de Mundo

Tendo como pressuposto que ler o mundo é ler a si – na medida em que a pessoa constitui e constrói(-se) (n)esse mundo – propõe-se um ciclo de atendimentos que abordem o tema da identidade. Trata-se da promoção de vivências relacionadas às formas de perceber-se e pensar-se como sujeito, em relação com a sociedade (família, cultura) e o meio-ambiente (cidade, campo e recursos naturais). Existe a necessidade de propostas de atendimento com vistas ao desenvolvimento da autonomia e sociabilidade da pessoa portadora de deficiência ou transtorno mental, e principalmente, de propostas que se pautem pelo respeito à subjetividade dos conviventes contribuindo para o acesso de direitos. Sobretudo, é importante a implantação de políticas de atendimento para além de abordagens racionalistas – pautadas pelas noções de objetividade e conteúdo – mas que incluam a estética e o simbólico como elementos fundamentais para formação da inteligência (PIAGET; VIGOTSKI e GONZÁLEZ REY), tendo em vista o caráter complexo dos processos de aprendizagem. (PAIN e FERNANDEZ).